domingo, 17 de maio de 2009

Ao câncer



Ao lívido enlace entre o sonho
que o céu alcance
dedico contudo
com todo escárnio
ao cancêr dos baralhos
na relidade melancólica
raíz de facas arrancadas
da visão que causa vertigem
olfato que passa e depois tinge
a afiada uva colhida nesse instante

Um comentário:

Kamikaze Kiwi disse...

Olha, estou te olhando, até li, hahahahhahha, mas olha aí nesse link: http://www.telacritica.org/faq_tela.htm

Lembrei de vc!!!

Bj, bj.