sexta-feira, 4 de junho de 2010

Tempos


Tempos de seca
tempos de luta
templos de paz...
por trás de cercas tortas
vozes e certezas mortas e outras nem tanto
guardadas num bocado de um recanto que um vento
faz

3 comentários:

Velharia disse...

Feliz de novo por você voltar postar, e com uma poesia tão boa assim, inté meu velho amigo, inté!

Mariana Bizinotto disse...

Olá, tem um selo blog para lhe entregar neste link no meu blog.
http://poesiamarianabizinotto.blogspot.com/2010/06/goiabada-com-tijolo-concedeu-o-selo.html
Abraço,
Mariana Bizinotto

Luana Magrela disse...

tempos pesados

tempos leves