domingo, 18 de outubro de 2009

Latente

O onus e o bonus
tempo de matar com chronos

Cranios de marcar concreto
grades de marcas que matam

Sem Nomes

4 comentários:

Stefani disse...

extesia ininterrupta é o q sinto qndo leio um poema seu, me identifico com seu ego cogito totalmente elevado, é nessa dimensão q quero estar(plano)com pessoas como vc...te adoro...ass:anaestefania24.blogspot.com (filosofia).

Velharia disse...

Fico tão feliz por não ter parado de escrever, você sabe escrever, gosto de ler sua obra e quero ve-la melhorar todo dia!

Lady Salieri disse...

É por essas que digo que necessito aprender a escrever XD

Velharia disse...

Não estou feliz mais, você parou de escrever (Uma lagriminha caiu do meu rostinho feio...)